Passeios
Beber na Vinícola
Beber em casa

Achados e Bebidos - Fevereiro 01

Achados e Bebidos - Fevereiro 01

Feb 23, 2021

Feb 23, 2021

Última edição Mar 16, 2021

Última edição Mar 16, 2021

Criado por

Henrique Kochenborger

Nessa lista compilamos os vinhos que foram Achados e Bebidos pela equipe do Wine Locals ao longo do mês de Fevereiro. No nome de cada vinho tem o link do nosso post lá no Instagram com a vinícola marcada pra quem quer saber mais a respeito.

Você pode nos seguir lá para ir vendo os posts à medida em que vamos achando e bebendo, mas também pode vir aqui vez ou outra e conferir as listas criadas por mês.

Veja o Achados e Bebidos de Janeiro!

Deu de papo, vamos pros vinhos de fevereiro de 2021 no Achados e Bebidos.

Vallontano Brut Rosé

Delivery de sushi, zero de mão de obra como almoço e um Vallontano Brut Rosé para o Achados e Bebidos. Vai bem sozinho, com aperitivos de entrada e vai bem com aquele hot ali da foto - aliás, uma salva de palmas para quem inventou a combinação espumante + friturinhas.

Achados e bebidos 27/365.

Vermuteria Concórdia (Concórdia Vermú)

Vermute: aperitivo de vinho e ervas - e flores, açúcar e várias outras coisas, depende muito de quem faz. É bom pra abrir o apetite e ótimo para fazer drinks. ⠀ Concórdia Vermú: produto da união de gente maravilhosa de Porto Alegre, uma galera que tem o apetite e a cabeça sempre abertos pra fazer coisas legais. Tem duas versões, o Vermelho, que por óbvio é tinto ou "rosso" como aparece nos rótulos de outros vermutes, e o Cobre, mais clarinho.

Achados e Bebidos 28/365.

PS: aliás "aperitivo", já tá mais do que na hora de trazer essa palavra de volta, né?

Videiras Carraro Malbec

Às vezes a gente toma um Malbec e parece mais que tá tomando um coice. Graças a Deus e à Videiras Carraro, esse Malbec aqui é bem diferente. ⠀ É um vinho jovem e com pouca madeira, fácil de beber. Provavelmente bem diferente do último Malbec que você tomou. Um baita de um achado.

Achados e Bebidos 29/365

Domínio Vicari Riesling Itálico

Aquele momento que você arrisca um vinho natural no cardápio e acerta em cheio! Esse Riesling Itálico da Dominio Vicari de Monte Belo do Sul é pra quem curte aquela acidez do natural. Vinho interessante e intenso.

Um grande pedida no descolado ambiente da Francesco Trattoria.

Achados e Bebidos 30/365

Crudo Vinhos Trebbiano

Um Trebiano trebuono. O Crudo é uma dessas legalzices que a gente adora achar por aqui. E o rótulo: demais! Verão na taça, vindo direto lá da Casa Perini.

Achados e bebidos 31/365

Estrelas do Brasil Extra Brut Rosé de Pinot Noir

A Estrelas do Brasil tem talvez a vista mais bonita da Serra Gaúcha. Mas ela tem também espumantes ótimos que deixam um fim de tarde por lá ainda melhor. O achado de hoje é o Extra Brut Rosé de Pinot Noir deles. Levinho na cor e persistente na boca.

Achados e bebidos 32/365

Família Bebber Cabernet Franc

Depois de um dia super quente em Bento Gonçalves, à noite ta fazendo um friozinho que pediu um tinto. E fomos nesse Carbernet Franc da Familia ´Bebber , de Flores da Cunha, que passa 12 meses na barrica de carvalho. Ótima pedida que tomamos no Cinco Cepas, que está na nossa lista de 10 wine bars imperdíveis no Brasil.

Achados e bebidos 33/365

Veja a lista de 10 wine bars imperdíveis no Brasil

Villaggio Bassetti Ana Cristina

Dizem que Santa Catarina é conhecida pelos seus Sauvignon Blancs de qualidade. Mas na trip que a gente fez por São Joaquim, nos deparamos com um fantástico Pinot Noir da Villaggio Bassetti. Vinho frutado e elegante. E a vinícola é um charme só. Em breve vamos contar mais dessa região cheia de achados na Serra Catarinense.

Achados e Bebidos 34/365

Casa Fontanari Chardonnay Bâtonnage

Bâtonnage? O que que é isso? Foi o que a gente perguntou pro garçom quando viu a palavra acompanhando o Chardonnay. Dizem os entendidos que trata-se de um processo de agitar as leveduras no processo de produção do vinho para dar mais cremosidade e volume em boca (seja lá o que isso quer dizer). Fato é que esse Chardonnay Bâtonnage da Vinicola Casa Fontanari é um vinho especial. Daqueles que faz você ir atrás da história do vinho e entender o processo.

Esse a gente provou no delicioso jardim da Casa Vanni, que fica bem pertinho da vinícola, ali nos Caminhos de Pedra.

Achados e Bebidos 35/365

Bodega José Ignacio Albariño

Hoje deu saudades do Uruguai. Muitos carnavais a gente passou por lá admirando essas vistas de Punta no fim de tarde. Um vinho que mora no nosso coração é esse Albariño da Bodega José Ignacio. ⠀ A vinícola fica na estrada pertinho de quem está chegando em José Ignácio e tem um conceito muito legal de “vinícola oceânica” por estar perto do mar. Mais um grande Albariño uruguaio pra lista de favoritos.

Achados e bebidos 36/365

Vinum Terra Peverella

A dica de hoje é dupla. Um achado para almoçar e para beber. O Locanda di Lucca é um restaurante lindo e delicioso que fica entre os Caminhos de Pedra e Pinto Bandeira. ⠀ Uma sequência de pratos bem interessantes em uma linda casa de pedra. E o proprietário Edgar Giordani também é enólogo faz alguns vinhos naturais por lá. Um deles a gente provou no almoço, esse Peverella da Vinum Terra. Aqueles vinhos interessantes que geram uma conversa sobre a garrafa na mesa que você estiver.

Achados e bebidos 37/365

RAR Collezione Pinot Noir

Pinot Noir é aquela uva que no verão sempre cai bem. E numa das nossas muitas idas ao Pizza entre vinhos, provamos esse pinot da RAR Vinhos. Um ótimo custo benefício e um vinho fácil de beber.

Achados e Bebidos 38/365

Villaggio Conti Ribolla Gialla

A gente não pode ver uma uva diferentona que já se atira para provar. Esse Ribolla Gialla é uma uva branca muito forte na Itália. Esse da vinícola catarinense Villaggio Conti a gente encontrou num restaurante na Praia do Rosa e não tivemos dúvidas de pedir. Untuoso é a palavra que melhor descreveria esse vinho, daqueles que fica na boca e pede mais um gole.

Achados e Bebidos 39/365

LH Zanini Nature

Esse rótulo do LH Zanini Nature da Vallontano é apaixonante. E o líquido dentro da garrafa ainda mais! Junta isso com uma experiência deliciosa embaixo das árvores do bosque da Monã em Canela e temos uma tarde perfeita! Que grande dia!

Achados e Bebidos 40/365

Vinha Unna Furta Cor

Almoçar no Champenoise Bistrô é sempre uma boa oportunidade para provar os vinhos da Vinha Unna, essa vinícola biodinâmica super reconhecida entre os amantes dos naturais. Um achado do cardápio foi esse Furta Cor, um rosé natural bem diferentão. Abra e cabeça e se jogue para desbravar mais essa experiência em Pinto Bandeira.

Achados e Bebidos 41/365

Vinhedos Capoani Gamay Noveau

No final do Vale dos Vinhedos, ali chegando em Monte Belo, pegue a direita e vá provar os vinhos da Vinhedos Capoani. O lugar é lindo e moderno, assim como as garrafas e a identidade visual. Se você curte os vinhos levinhos vale muito provar o Gamay Noveau deles. Bem jovem e facílimo de tomar.

Achados e Bebidos 42/365

Casa Valduga Chardonnay Era 2020

Uma dica que vale por duas. Primeiro esse Chardonnay Era 2020 da Casa Valduga, que é produzido na Serra do Sudeste. Curiosidade: esse vinho não recebe adição de SO2, um dos principais conservantes usados no mundo do vinho. Ele é produzido em safras excelentes, para se ter o melhor que as uvas podem dar. Novidade que adoramos descobrir no belo almoço do Casa Madeira. Restaurante e vinho imperdíveis pra quem estiver pelo Vale dos Vinhedos.

Achados e Bebidos 43/365

Garbo Enologia Criativa - Duo Branco

Um achado pra beber e um pra ler. Na garrafa, o Duo Branco da Garbo Enologia Criativa. Um corte da clássica Chardonnay com a inusitada Arneis, uma uva típica do Piemonte na Itália. Combinação que trouxe um vinho interessantíssimo, daqueles que persistem na boca. E a leitura do dia é esse Vinhos do Novo Mundo do Michael Waller, que traz um conteúdo didático e leve pra quem quer explorar mais o assunto.

Achados e Bebidos 44/365

Galera, aqui no Achados e Bebidos o jogo é simples: a nossa proposta é dar dicas de vinhos que são os nossos achados e apresentar, ao longo do ano, 365 dicas do que vamos conhecendo e escolhendo para beber nas vinícolas, para beber em bares e restaurantes pelas cidades em que andamos e também para beber em casa.

Tá, mas o que são "achados"? São vinhos que a gente aqui vai encontrando e conhecendo pelo caminho. São os vinhos que estão um pouco fora das rotas mais óbvias, por assim dizer. São vinhos indicados por gente que a gente confia. E nem sempre tem indicação também, às vezes a gente vai no escuro e dá sorte. São as descobertas de quem é muito curioso, vê um vinho e diz "Nunca nem ouvi falar desse aqui... taí, vou provar". São as dicas boas de quem não joga no campo seguro.

Quer mais dicas?

Deixe seu e-mail aqui que te enviamos varias dicas e sugestões para viver o que há de melhor no mundo do vinho!

Nome

E-mail

Quer mais dicas?

Deixe seu e-mail aqui que te enviamos varias dicas e sugestões para viver o que há de melhor no mundo do vinho!

Nome

E-mail

Links úteis
Informações de Contato

Fale com a gente através do email: oi@wine-locals.com

Parceiros oficiais:
Apoio:

© 2021 Wine Locals, todos os direitos reservados